Há inúmeras abordagens para disponibilizar informação para a tomada de decisão. As duas mais comuns são o uso de Self Service e a Análise Guiada (Guided Analytics). Mas saiba que a escolha de cada abordagem depende do seu público alvo.

Self Service: Usuários criam seus Apps e objetos de análise. No caso do Qlik Sense, são as aplicações nativas, onde os usuários com perfil analista de negócios e dados tiram proveito de todos os dados disponíveis no app para criar novas análises e insights. Nesta abordagem, a tarefa de explorar os dados e encontrar histórias é do usuário final, o que demanda mais tempo destes.
A abordagem “Self Servive” é normalmente usada para painéis em nível Operacional e Tático.

Guided Analytics: Usuários navegam em painéis prontos e sem possibilidade de criação de gráficos e análises. No caso do Qlik Sense, ao usar mashups HTML, é possível customizar completamente o “look and feel” de um painel de BI, estilizando tanto o design das páginas quanto usando novos tipos de gráficos “out of the box”. Nesta abordagem, a tarefa de construir a narrativa e encontrar histórias é de quem desenvolve o painel, deixando para o usuário final a tarefa de interagir e entender dados numa tela mais limpa e conforme seus requisitos pessoais.
A abordagem “Guided Analytics” é normalmente usada para painéis em nível Estratégico, utilizados por Gestores, Diretores e Presidência.

Portanto a dica principal é: conheca bem a rotina de análise de dados dos seus usuários de BI. Eles costumam criar análises ou preferem receber um roteiro pronto? Têm tempo para explorar ou dispõem de poucos minutos para acompanhar dados críticos para a operação dos seu negócios? É somente com a clareza do que os usuários esperam encontrar que você encontrará a melhor abordagem.